quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

[Resenha] Noites de Tormenta

Escritor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 170
Sinopse: "Há três anos, Adrienne Willis perdeu as esperanças no amor quando o marido a trocou por uma mulher mais jovem. Tendo que cuidar sozinha dos três filhos adolescentes e do pai doente, ela acha que nunca será capaz de recuperar a autoestima e a vontade de viver.
Por isso, quando sua amiga Jean precisa fazer uma pequena viagem e lhe pede que tome conta de sua pousada, ela vê uma oportunidade para mudar de rotina. A previsão de tempestade iminente, no entanto, faz com que os próximos dias não pareçam muito promissores. Pelo menos até a chegada de Paul Flanner, o único hóspede com reserva para o fim de semana prolongado.
Aos 54 anos, Paul é um cirurgião bem-sucedido que enfrenta fantasmas parecidos com os de Adrienne. Nos últimos seis meses, a esposa pediu o divórcio e ele rompeu relações com o filho. Ao ver sua vida perder o rumo, Paul decidiu vender a clínica e a casa e ir à pequena cidade de Rodanthe para encerrar um doloroso capítulo de seu passado.
Logo Paul e Adrienne começam a descobrir suas afinidades e a se aproximar cada vez mais. Ao longo do fim de semana, a tempestade toma conta de Rodanthe finalmente chega ao fim, mas o que nasce entre eles ressoará pelo resto de suas vidas, entrelaçando passado e futuro e dando um novo significado às palavras amor e perda."
"Apesar de tudo o que acontecera desde aquela época, ainda se apegava à crença de que o amor era a essência de uma vida plena e maravilhosa." (pág. 08)
""No pouco tempo que passamos juntos, tivemos algo com que a maioria das pessoas só pode sonhar e estou contando os dias para vê-la de novo. Nunca esqueça de quanto eu amo você." (pág. 16)

 A história conta sobre o amor depois dos 40 anos. Adrienne está separada, trabalha na biblioteca local, tem 3 filhos e que na época da separação eram apenas adolescentes. Paul é médico cirurgião, também está separado e tem apenas um filho e que já encontra-se fazendo serviço comunitário (e que também foi formado na área de medicina).

Os capítulos são divididos entre o presente e o passado; No passado é quando Adrienne e Paul se conhecem. Adrienne está tomando conta da pousada no final de semana para sua amiga Jean. Paul tem uma hospedagem neste hotel em Rodanthe para revolver alguns problemas.

Durante a estadia de Paul, há grandes tempestades na região dificultando uma caminhada na praia. Então, ele e Adrienne ficam no hotel, tomando vinho e se conhecendo melhor. É perceptível quando ambos começam a se apaixonar. Mas existe um detalhe: Paul irá embora encontrar seu filho no Equador e Adrienne voltará para sua rotina, como irão sobreviver a esses acontecimentos? 
"O tempo que estava passando ali parecia um sonho e, embora os sonhos fossem agradáveis, lembrou a si mesma que eram apenas isso e nada mais." (pág. 91)
 "- Vai sentir saudade? - A cada minuto." (pág. 127) 
"Eu te amo agora pelo que já partilhamos, e te amo antecipando tudo o que ainda está por vir. Você é a melhor coisa que já me aconteceu." (pág. 144)
"Quando eu durmo, sonho com você. Quando acordo, anseio por tê-la em meus braços. Na verdade, o tempo em que estamos separados só me faz ter mais certeza de que quero passar todas as noites a seu lado, e estar todos os dias em seu coração." (pág. 153)
Já nos capítulos que narram o presente, Adrienne ajuda sua filha Amanda a superar alguns acontecimentos contando sobre seu passado. Todos esses capítulos acontecem na cozinha de Adrienne e ambas dividindo uma garrafa de vinho.

Nicholas sempre consegue prender o leitor desde o começo e por ser um livro pequeno, é cheio de detalhes. E eu não esperava menos de um grande escritor. É uma leitura de drama/romance que vale a pena ser lida.

Na foto: Primeiro livro é a versão relançada (2015) pela Editora Arqueiro e o segundo livro é a versão antiga (capa do filme) lançado em 2008 pela Editora Novo Conceito.
"Você precisa entender que não estou falando sobre suas emoções. Você não pode controlá-las. Ainda vai chorar, ainda terá vezes que não se sentirá capaz de ir em frente. Mas tem de agir como se fosse capaz. Nesses momentos, as ações são as únicas coisas que você pode controlar." (pág. 163)
Avaliação: ♥ ♥ ♥ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário