sexta-feira, 9 de junho de 2017

[Resenha] Sociedade J.M Barrie

Escritora: Barbara J. Zitwer
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288


Sinopse: "Após passar por altos e baixos na vida, Joey finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava.
Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenários. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago.
   A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey e marca o início de uma amizade que mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.
   Joey, uma arquiteta nova-iorquina que só pensa em trabalho, está em Cotswolds para supervisionar a restauração da majestosa mansão que inspirou J. M. Barrie a escrever Peter Pan.
   Os moradores da região não foram exatamente receptivos e também havia um problema com o zelador da mansão, um homem que parecia determinado a arruinar os planos dela. Com essa situação, Joey logo começa a pensar que não conseguirá fazer nada certo neste projeto e também em sua vida até descobrir a Sociedade de Natação de Senhoras J. M. Barrie e começar a nadar com elas em sua Terra do Nunca particular.
   Para Joey, conhecer Aggie, Gala, Meg, Viv e Lilia vai ser uma grande experiência de vida o começo de um relacionamento que vai transformá-la de uma maneira mais que extraordinária..."


Quando você lê o título "sociedade JM Barrie" qual é a primeira coisa que vem em sua mente? Acertou você que pensou em Peter Pan, Terra do Nunca.

Em "sociedade JM Barrie" nós vamos conhecer a estória da Joey: quando um colega do trabalho se afasta por tempo indeterminado por conta de um acidente, Joey é obrigada a assumir as obrigações da empresa de arquitetura em que trabalha. Ela precisa ir para Inglaterra e comandar a restauração de uma casa, a Stanway House, onde supostamente Barrie teria escrito Peten Pan e é onde será reformada.


"Mas não conseguimos controlar tudo, o tempo todo. Às vezes, o destino nos joga, de repente, alguma coisa ou alguém." (pág. 122)

Joey sempre foi apaixonada pela estória criada por J.M Barrie. Ela deixou isso explícito quando fez sua apresentação sobre a reforma de Stanway House. Aliás, tudo começa com a sua cachorra que se chama Tink. Porém, essa mudança de Nova York para Inglaterra será repleta de novidades e descobrimentos.

Quando Joey chega na Inglaterra ela conhece um grupo de senhoras que nadam no mesmo rio todos os dias, independente se faça sol ou neve, elas sempre estarão lá nadando. Elas se denominam como Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. Nem preciso dizer o quanto a Joey ficou feliz pela descoberta e pela amizade que iria surgir entre elas, não é mesmo?


"Ninguém consegue fazer outra pessoa feliz se ela não estiver feliz consigo mesma." (pág. 137)

Mas essa não será a única coisa que irá mudar na vida de Joey: ela terá que enfrentar o desapontamento dos membros da sociedade que não concordam com a reforma e sua vida irá mudar quando conhece o encantador Ian. Como ela irá resolver tudo em pouco tempo?



Vou começar dizendo que estou completamente apaixonada pela capa. Que capa maravilhosa, não é? A editora fez um trabalho incrível. Mas agora vou dizer sobre a estória: como disse no começo da resenha, quando li o nome de Barrie fiquei bem feliz em assimilar a estória de Peter Pan com essa, porém, me decepcionei um pouco. Esses enredos que sempre "assimilam" com outra estória vem me desapontando um pouco. Por qual motivo assimilar se não há tantas semelhanças e somente um lugar?


"Estar vivo significa se machucar. Não existe meio-termo." (pág. 199)

Por mais que eu tenha gostado da escrita da autora em grande parte do livro, em outras eu achei que faltava algo mais. Alguns capítulos achei que foram bem narrados, já em outros achei que faltava mais, faltavam mais explicações e no próximo já não explicava, continuava o enredo como se o anterior não estivesse existido. Confesso que isso me incomodou um pouco. E achei que a autora "saiu do foco" principal e caminhou para o lado oposto do que foi proposto.

Independente do que citei acima, vale a pena dar uma chance à esse livro. É o primeiro romance de Barbara e eu leria outro livro da autora. Não é porque alguns pontos me desapontou que eu deixaria de lado obras futuras. Porém não nego que esperava mais.


"Por que não poderiam tentar agarrar a felicidade? Não tinham os mesmos direitos que todo mundo de tentar extrair alguma alegria de relacionamentos com pessoas que porventura cruzassem sua vida?" (pág. 207)

"Sociedade JM Barrie" vai relatar a vida de Joey e como sua vida pode mudar em um piscar de olhos: um dia tudo está ocorrendo bem e em questões de segundos, você se vê desesperada para mudar aquela situação. A vida, realmente é, uma caixinha de surpresas. 

Avaliação: ♥♥♥
*Livro cedido em parceria com a Editora.



7 comentários:

  1. Olá!
    Gostei bastante da ideia inicial do livro. Aparentemente a Joey terá de enfrentar muitos sentimentos novos a respeito tanto da Sociedade quanto de Ian.
    Adoro Peter Pan, sempre lia suas histórias quando criança. Interessante a autora ter inserido esse universo tão querido em sua obra.
    Uma pena os furos na história aqui relatados.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Que livro maravilhoso!!!! Já quero.
    Senti até falta do post de ontem.
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oiee, eu gostei do livro, mas eu acho que deveria ter tido um epilogo, faltou a gente saber mais do Ian e da Joey!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Acredito que a autora se fez valer do escritor tão famoso e de uma história tão conhecida por todos, para chamar mais atenção para seu livro.
    Pena algumas coisas não ficarem tão explicadas, porque dá uma tristeza quando isso acontece...
    Agora fiquei intrigada com esse clube das idosas e por saber como a protagonista conseguirá resolver seus problemas, inclusive como será essa interação dela com Ian.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “É preciso já ser sábio para amar a sabedoria.” (Friedrich Schiller)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Olá ;)
    Tinha visto esse lançamento da Novo Conceito, e a capa me chamou atenção, ai já tinha add na lista de leitura.
    Amo Peter Pan, e achei criativa essa Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie!
    Gosto do ensinamento que "a vida é uma caixinha de surpresas", e acho que a Joey pode ensinar muita coisa aos leitores!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá!!
    Adoro Peter Pan, sempre que posso o leio.
    Gostei da ideia principal do livro, mas não me chamou atenção.
    Achei legal só que não leria, pelo menos agora..
    bjus

    ResponderExcluir
  7. Que capa maravilhosa é essa? So por ela eu ja leria e esses quotes também.

    Beijão,
    www.cretinaliteraria.com

    ResponderExcluir