terça-feira, 13 de junho de 2017

[Resenha] O Visconde que me Amava (Os Bridgertons #2)

Escritora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288


Sinopse: "A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
   Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
   Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
   Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração."


No primeiro livro da série (o duque e eu - resenha), nós conhecemos Daphne. Já nesse livro (o visconde que me amava), conhecer o Anthony Bridgerton: ele é o primogênito da família, charmoso e totalmente confiante. Porém Anthony decide dar um fim na sua vida de libertino e para isso ele deseja encontrar uma noiva.

Quando a temporada de baile começa, Anthony decide encontrar a sua noiva lá. Como o solteiro mais cobiçado da temporada, mães estão desesperadas querendo que o visconde se case com suas filhas, mas o coração do visconde já foi fisgado por quem ele menos esperava.


"Homens são criaturas contraditórias. A mente e o coração nunca estão de acordo. E, como sabem muito bem as mulheres, suas ações costumam ser governadas por um aspecto completamente diferente." (p.152)

Edwina Sheffield é a debutante mais linda da estação. Mas antes de levá-la ao altar, o visconde terá que esclarecer suas reais intenções com a irmã de Edwina, Kate Sheffield. Kate não acredita que Anthony decidiu "de uma hora para outra" tornar-se um marido e abandonar sua vida de libertino. Ela não quer que sua irmã tenha o coração partido.

Com a intromissão de Kate nesse futuro relacionamento, ela irá descobrir que por trás dos boatos que surgiram do visconde, há um homem honesto e cavalheiro e que sua vida está prestes a ser mudada após conhecê-lo de verdade.


"Mas a verdade era que algumas coisas simplesmente eram dolorosas demais. E havia feridas que não cicatrizavam." (p. 212)


"Às vezes, existem razões para os nossos medos que nós não conseguimos explicar." (p. 217)

Ah, Julia Quinn me conquistou nesse segundo livro da série. Quando eu li "o duque e eu" não consegui entender o porque muitas pessoas amavam essa série. Realmente achei o livro normal, nada extraordinário. Após finalizar a leitura de "o visconde que me amava" eu fui um pouco fisgada por essa família.

O começo do livro foi cansativo e muitas vezes eu sentia vontade de bater em Anthony por parecer aquele cara mais "mala". Aquela total confiança que ele tem de si mesmo chegou a ponto de ser irritante. Mas com o decorrer dos capítulos e após o envolvimento com a família Sheffield, o livro ficou melhor e a narrativa fluiu mais facilmente.

"Precisamos viver cada momento como se fosse o último, como se fôssemos imortais." (p. 379)

Muitas vezes eu estava rindo de todos os acontecimentos. Kate é uma personagem completamente atrapalhada (o que me lembrou bastante da Daphne) o que tornou o livro bem divertido. O acontecimento do parque quando o cachorro fugiu e a festa na casa da família Bridgertons foram os que mais me ocasionaram risadas (principalmente a festa!).

Bom, agora eu declaro que estou apaixonada por essa série! Ainda não levou meu coração por completo, mas tenho certeza que os próximos livros irão me conquistar ainda mais. Nesse livro Anthony já me conquistou e tenho certeza que ainda há mais para me conquistar. Como disse na resenha do outro livro: Julia Quinn foi meu primeiro contato com o romance de época e confesso que não me arrependi por isso. Ela tem uma escrita impecável e que conquista o leitor com seus detalhes, mas confesso que não gostaria de viver em uma época como aquela, porém estou adorando conhecer essa época e essa família.

"Significa que o amor não tem nada a ver com o medo de que tudo acabe, mas com encontrar alguém que o complete, que faça de você um ser humano melhor do que jamais sonhou ser." (p.380)

Avaliação: ♥♥♥♥


22 comentários:

  1. Boa tarde!
    Acho interessante quando algum (ns) dos personagens vai (vão) nos encantando aos poucos na trama.
    Gostei de ver que já se está se apaixonando pela família logo no segundo livro da série, é um bom indício para lê-la.
    Parabéns pela resenha, foi imparcial e direta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei que demoraria mais para me encantar por essa família, mas não. Julia Quinn fez um excelente trabalho nesse segundo livro da série.

      Obrigada!

      Excluir
  2. Olá
    Já quero essa série (não sei se é uma série kkk) na minha estante e na minha vida kkkk.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série haha são 9 livros (se não me engano rs). Espero que você leia! Ela realmente conquista o leitor.

      Beijos.

      Excluir
  3. Olá!
    Ahhhh gente, essa família é sensacional, não tem como não se apaixonar ❤️
    Você vai adorar ainda mais os outros livros e os acontecimentos, leia todos!
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei que eu não iria me apaixonar, mas fui conquistada haha.
      Estou lendo um livro por mês e após ler "um perfeito cavalheiro"... pronto, meu coração é dessa família!

      Beijos.

      Excluir
  4. Olá, tudo bem?
    Já estou no sexto livro da série, mas o segundo é o meu favorito. Também não gostei muito do primeiro, e já com o segundo...foi totalmente diferente. Fico feliz que tenha gostado!
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! Foi bem diferente do que eu esperava. Confesso que comecei a ler com receio esse segundo livro, mas foi ótimo. Assim como o terceiro foi melhor ainda!

      Beijos.

      Excluir
  5. Olá! Romances de Época não são o meu forte e essa série não me chama atenção, acho os roteiros cansativos. Por outro lado, nunca li nenhuma resenha negativa sobre as obras da autora.

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até então eu não tinha lido romances de época e Julia Quinn foi meu primeiro contato. Também nunca li nada negativo de suas obras e confesso que entendo o motivo. Estou adorando muito conhecer a família Bridgertons. Espero que um dia você dê uma chance e se apaixone também.

      Excluir
  6. Olá!!
    Todo mundo sabe que EU AMO ROMANCES DE ÉPOCA!!!
    e que sou fã de carteirinha da Julia Quinn, adoro demais "Os Bridgertons", e não sei escolher qual Bridgerton amo mais, (suspiro) simplesmente meu coração é de todos rs <3
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou começando a amar romances de época por conta da Quinn! Até então concluí o terceiro livro da série e o terceiro é o meu favorito (pelo menos até o momento rs).

      Beijos.

      Excluir
  7. Olá,
    Já li tantas resenhas dos livro de Julia Quinn que quero muito conhecer as obras delas, os romances de época.
    a sua resenha é linda, adorei esse livro é me fez querer ler ainda mas os livros dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi por esse motivo que decidi conhecer Julia Quinn. Espero, com todo meu coração, que você leia as obras da Quinn e se apaixone por cada Bridgerton.

      Obrigada! <3

      Excluir
  8. Gosto muito dos livros da autora, embora ainda não tenha lido nenhum dessa série, mas só em ver que podemos dar boas risadas, porque a protagonista é hilária, já me animei...
    Sem contar o o romance, é claro.
    Bom feriado!
    “Saber envelhecer é a grande sabedoria da vida.” (Henri Amiel)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia Quinn coloca tudo na medida certa, o que faz o leitor se encantar cada vez mais em cada novo livro. Espero que leia essa série e goste :D

      Beijos.

      Excluir
  9. Eu estou vendo tanto sobre as obras da Julia Quinn que me dá vontade de ler. Infelizmente não sou tão fã de romances de época, adorei a resenha!

    Beijão,
    www.cretinaliteraria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até então eu não conhecia romance de época, mas Julia Quinn me fez gostar. Não posso dizer que vou amar todos os romances , mas foi um bom começo. Leia, talvez você se apaixone tanto quanto eu e muitos leitores!

      Beijos.

      Excluir
  10. Olá ;)
    Amo demais os livros da Julia, ela é minha autora de época favorita!
    Esse livro do Anthony é um dos meus preferidos da série, mas a Kate que rouba a cena! Adoro ela... ela é hilária e atrapalhada mesmo!
    Meu outros livros preferidos são o do Colin e da Francesca (amo!), espero que você goste desses tanto quanto eu!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que muitas vezes a Kate roubou a cena. Julia Quinn sabe realmente fazer um bom romance de época!
      Esse mês de julho vou ler o livro de Colin. Espero gostar tanto quanto você! Até o momento, o Benedict é meu favorito <3

      Beijos.

      Excluir
  11. Não sou muito dada a romances de época, acredito que seja por conta desses personagens machistas e tirados a gostosões! rsrsrsrs

    Achei que a Kate, como você descreveu, tem um que de Elizabeth, de Orgulho e Preconceito, não é?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for realmente pensar por esse lado... mas a Julia Quinn coloca tudo numa medida certa que faz o romance ficar incrível!
      E confesso que ainda não li "orgulho e preconceito". Tenho o livro e está na meta de leitura desse ano!

      Excluir