sexta-feira, 16 de junho de 2017

[Resenha] Dezesseis

Escritora: Rachel Vincent
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 240


Sinopse: "Dahlia 16 vê seu rosto em toda multidão. Ela não tem nada de especial – é apenas uma entre as outras cinco mil garotas que foram criadas visando o bem da cidade. Ao conhecer Trigger 17, porém, tudo muda. Ele a considera interessante. Linda. Única. Isso significa que ele deve ser defeituoso. 
Quando Dahlia não consegue parar de pensar nele – nem resistir a procurá-lo, ainda que isso signifique quebrar as regras – ela percebe que deve ser defeituosa também. Mas, se ela for defeituosa, todas as idênticas também são. E qualquer genoma com defeito descoberto deve ser recolhido. Destruído. Ser pega com Trigger não apenas selaria o destino de Dahlia, mas o das cinco mil garotas com o mesmo rosto. No entanto… e se Trigger estiver certo? E se Dahlia for mesmo diferente? Subitamente, a garota que sempre seguiu todas as regras começa a quebrá-las, uma a uma…"

"Dezesseis" é um lançamento de Junho da editora Universo dos Livros e é o primeiro livro da série da autora Rachel Vicent. O livro é narrado em primeira pessoa, pela Dahlia 16, e somos apresentados a cidade de Lakeview onde a eficiência e a produtividade são prioridades.

Dahlia 16 faz parte do Departamento da Força de Trabalho e não tem nada de especial. É apenas mais uma entre as outras 4.999 garotas iguais à ela. Mas o motivo? Todas as pessoas, inclusive Dahlia 16, são criadas em laboratórios para desempenhar uma atividade, sendo elas o departamento da força de trabalho, especialistas, artes, defesa e administração. Tudo isso visando o bem da cidade. Em outras palavras, tudo é para que não haja falhas.


"Está claro que tenho um defeito. E o mundo não tem lugar para defeitos." (pág. 85)

Após sair do Departamento de Administração, Dahlia 16 fica trancada no elevador junto com Trigger 17. As regras são claras: não pode haver comunicação entre eles, porém com a fobia de estar dentro de um elevador, Dahlia 16 e Trigger 17 começam a conversar e nisso um grande segredo é revelado.

Quando saem do elevador, mesmo com medo de serem descobertos pela conversa e segredos, Dahlia 16 continua pensando nele e seu sentimento começa aflorar. Ela percebe que isso não é algo comum. Seria ela defeituosa, com falha genética? Mas se existem falhas nela, então as outras também apresentam a mesma falha. Ou não? O problema é que se descobrirem sobre isso, Dahlia 16, assim como todos, correrão um grande perigo.



A premissa de Dezesseis é completamente diferente de tudo que já li. A capa, antes de tudo, me chamou muita atenção. Mas após ler a sinopse e a frase "em um mundo em que todos somos iguais, ela ousou sair do padrão", já imaginei que o livro me traria grandes reviravoltas e fortes emoções. E foi exatamente o que aconteceu.

"Dezesseis" apresenta uma narrativa surpreendente, em primeira pessoa, e de tirar o fôlego. Muitas vezes me senti presa na narrativa sem conseguir parar de ler até descobrir o que realmente estava acontecendo. A escrita é leve, fluída e completamente agradável, e que faz com que o leitor se apaixone por cada virar de página. Aliás, o final me deixou de boca aberta e com vontade de ler mais!

- Achei que você estivesse preparado para morrer.- Estou. Mas não estou preparado para ver você morrer." (pág. 127)

Claro que nem tudo são flores... No começo senti um pouco de dificuldade em me adaptar com essas divisões, porém, após entender cada departamento, cada função e tudo mais, a leitura desenrolou facilmente e me agradou bastante. O envolvimento dos personagens Dahlia 16 e Trigger 17 foi ótimo. Tudo como ocorreu foi na medida certa e da forma certa, e a personalidade forte de ambos os personagens fez com que tudo ficasse ainda mais instigante.

Tudo que tenho para dizer é que Dezesseis atendeu todas as minhas expectativas. Um livro cheio de reviravoltas, amor na medida certa e que grandes surpresas ainda serão reveladas nos próximos livros.

Avaliação: ♥♥♥♥
*Livro cedido em parceria com a Editora.


6 comentários:

  1. Olá!
    Faz pouco tempo que li uma resenha sobre esse livro e me interessei!
    De vez em quando leia e me aventura em distopias, acho que voou me identificar com o enredo desse livro!!
    Parece ser bem legal!!
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Me apaixonei nesse livro na primeira vez q li a resenha e agr tenho certeza q o quero em minha lista de próximas leituras.
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Parece uma distopia bem diferenciada das que estou acostumada a ler, com vários setores, divisões, departamentos, etc...mas conforme vai se adaptando a leitura, aprendemos a identificar cada um e ao mesmo tempo, vem as reviravoltas.
    Deve ser bem estimulante a leitura.
    Bom final de semana!
    “Saber envelhecer é a grande sabedoria da vida.” (Henri Amiel)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii, parece ser muito bom esse livro. Ele parece um pouco com o livro Delírio da autora Laura Oliver, mas mesmo assim parece ser uma leitura muito melhor. Já quero ler, sua resenha está muito boa!
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Quando vi a capa desse livro, realmente fiquei encantada e curiosa para conhecer a história dele. Ao ler sua resenha fiquei bem surpreendida com a trama, a premissa realmente é boa. É bem interessante a forma que é tratado o mundo se todos nós fossemos iguais e que aconteceria se saíssemos do padrão, realmente é incrível a história.

    ResponderExcluir
  6. Oioi

    Eu fiquei interessada pelo livro começando pela capa! E quando vi a sinopse quis mais ainda, a premissa parece ser ótima e estou com vontade de ler.

    Beijão,
    www.cretinaliteraria.com

    ResponderExcluir