segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

[Resenha] Imperfeitos

Escritora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320

SKOOB

Sinopse: "Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Todos aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre, rechaçados da comunidade, seres não merecedores de compaixão. 
Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. Ela é um exemplo de filha e de irmã, é uma aluna excepcional, bem quista por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade, o juiz Crevan.
Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor.
Ela pode ser presa? Ela pode ser marcada? Ela poderá se tornar, do dia para a noite Imperfeita?"



Celestine era uma garota perfeita: uma namorada perfeita, uma filha perfeita, uma aluna perfeita, uma irmã perfeita... mas um ato de bondade mudou sua vida para sempre.

Em "imperfeitos", nós vamos conhecer a estória de Celestine Norh. Como já citado, ela era perfeita em tudo. Vivia em uma sociedade onde era dividida entre Perfeitos e Imperfeitos. Os Imperfeitos tinha um I cravado em sua pele com brasa para sempre lembrar do ato ruim que cometeu em sua vida - segundo o Tribunal.

"Sou uma menina de definições, de lógica, de preto no branco. Lembre-se disso." (pág. 07)
E não é só isso! Como se já não bastasse ser marcado para o resto da vida, não é apenas uma marcação e sim várias, dependendo de quantas transgressões você cometeu. Por exemplo: para decisões ruins, é na têmpora; para quem mente, na língua; para quem trapaceia, na palma da mão direita. 

Com essa sociedade dividida, não há nenhum contato entre os Perfeitos e Imperfeitos. Várias regras e leis são impostas e se caso você cometer algo, você será julgado e o juiz Crevan não tem piedade em julgar ninguém!


"Aquilo que você viu, está visto. Aquilo que você ouviu nunca mais poderá não ter sido ouvido. Eu sei, lá no fundo, que esta noite aprendi algo que não pode ser desaprendido. E essa parte do meu mundo que foi alterada nunca mais será a mesma." (pág. 20)

"A coragem não nos domina, ela luta e enfrenta as dificuldades por meio das palavras e das atitudes que você toma. É uma batalha ou uma dança que vai se impregnando. É preciso coragem para vencer, mas e preciso muito medo para ser corajoso." (pág. 112)
Nesse contexto é possível perceber o sofrimento de uma garota de apenas dezessete anos. Cresceu em uma sociedade onde você não pode falhar, tem que ser perfeito o tempo todo. Não pode sentir piedade, não pode ajudar, nem se sensibilizar com nenhum Imperfeito ou isso será levado ao Tribunal.

Um livro recheado de reviravoltas, mentiras, descobertas e uma pitadinha de romance, mas bem pouquinho mesmo. Cecelia dosou tudo da melhor forma criando um universo triste, porém incrível. Um universo que parece um pouco com nossa realidade, pois se falhamos em algo, somos julgados por nossos pequenos erros. E o livro relata isso.


"Mas entendo agora por que as pessoas leem, por que se perdem na vida de outras pessoas. Às vezes leio uma frase e ela me faz pular, me abala, porque é algo que senti recentemente mas nunca disse em voz alta. Quero entrar na página e dizer aos personagens que os entendo, que eles não estão sozinhos, que eu não estou sozinha, que está tudo bem se sentir assim." (pág. 172)

O livro é narrado em primeira pessoa - Celestine - o que te torna mais próximo da personagem. Em alguns momentos, eu senti meu coração bem apertadinho com os acontecimentos. Sofri junto com Celestine, junto com os Imperfeitos, senti raiva de alguns Perfeitos... o livro realmente me prendeu, me consquistou e me derrubou emocionalmente em certas partes (cadê a continuação? Já quero!).

Fãs da Cecelia, fãs de Young Adult, fãs de livros... leiam "imperfeitos". É um livro que irá te surpreender! Te mostrará uma nova realidade, a realidade que ter defeito não te faz imperfeito e sim faz ser quem você é.


"Se você comete um erro, aprende com ele. Se nunca comete nenhum erro, jamais será uma pessoa sábia." (pág. 258)

Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
*livro cedido em parceria com a Editora.

6 comentários:

  1. Quando soube desse livro fiquei ansiosa para conferir a história! Eu já li da autora A Lista e até o momento não havia visto livros dela que se afastassem do gênero de A Lista, então quando surgiu dessa distopia já senti no meu ser que iria querer ler!!!! Sua resenha só reforçou ainda mais esse sentimento, tenho quase certeza que irei amar a história! <3

    Beijos e até logo! ;)
    https://www.youtube.com/channel/UCq_t1Q7_GvQdRPI3sa4Z2gg/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico suuuper feliz que tenha gostado da minha resenha e que ela aumentou ainda mais seu interesse em le-lo. Pode ler, você não vai se arrepender! Aliás, leia todos da autora. Ela é realmente incrível. E "a lista" é um ótimo livro! Espero que tenha uma excelente experiência com a Cecelia.

      Beijos.

      Excluir
  2. Oii, amei a resenha , estou super curiosa para ler esse livro, o pessoal está falando super bem.Será uma das próximas leituras com certeza.
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado :D E pode ler, o livro é incrível mesmo!

      Beijos.

      Excluir
  3. Oi! A premissa da história me lembra um pouco a da série Feios, e estou ansioso para lê-lo, pois até agora só ouvi comentários positivos. Adorei a resenha! ;)

    Crush For Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Nunca li a série Feios e não sabia também que a premissa era parecida. Agora você me deixou bem curiosa pela leitura rs.

      Obrigada!! :D

      Excluir