quinta-feira, 18 de agosto de 2016

[Resenha] O Lado Bom da Vida

Escritor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 256

Sinopse: "Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida."
"Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes." (pág. 08)

Quando comecei a leitura deste livro, logo me veio todos os comentários ruins que eu tinha visto sobre ele, assim como o meu receio após ter começado o filme (sim, sei que não devemos julgar um livro pelo filme), mas tantos comentários ruins e um começo de experiência ruim, o que esperar?! Bom, confesso que gostei do livro.

Pat é um ex-professor e está em uma instituição psiquiátrica. Na verdade ele não sabe porque ficou naquele "lugar ruim" - como ele mesmo o denomina -, mas acredita que foram apenas alguns meses, mas na verdade, foram quatro anos!
"No momento em que ela mais precisava de ajuda, foi abandonada, e somente quando ofereceu ajuda aos outros foi amada. Isso meio que sugere que é importante dar valor (...) antes que seja tarde demais." (pág. 53)
Seu tempo na instituição fez com que ele pensasse nas coisas que pudesse ser melhor para a sua esposa Nikki. Ele não era um bom marido, não lhe dava totalmente atenção e era focado demais no futebol. Ele lembra bastante que Nikki pediu um "tempo separados" e quando sair do lugar ruim, ele vai tê-la de volta e vai ser o melhor para ela: vai praticar ser gentil ao invés de ter razão (isso me lembrou muito Extraordinário!).

Quando Pat sai da instituição, ele volta a morar com seus pais, continua treinando para ser musculoso para quando voltar com Nikki e volta assistir os jogos com seu irmão e alguns com seu pai. Ele tem alguns lapsos de memória, mas há muitas coisas que seus pais precisam dizer a ele porque é como se sua memória tivesse sido deletada e ele só se lembre de quatro anos atrás, mas nesses quatros anos lá dentro da instituição, foram como se não tivessem existido.


"- A vida é dura, Pat.
- Por quê?
- Para que sejam solidários. Para que compreendam que algumas pessoas têm mais dificuldades do que eles e que uma passagem por este mundo pode ser uma experiência totalmente diferente, dependendo de quais substâncias químicas estão ativas na mente de um indivíduo." (pág. 116)

Pat faz amizade com sua vizinha Tiffany - irmã de Caitlin, mulher de seu melhor amigo Ronnie. Durante suas corridas, Tiffany começa a correr "junto" com Pat até que eles começam a interagir um pouco mais. Durante a história nós conhecemos Cliff - seu terapeuta - e que tem uma pequena ajuda para a melhoria de Pat. Mas acredito que o que ajudou Pat foram seus amigos, e principalmente, ele mesmo.

Eu gostei da forma que o Matthew descreveu os momentos de Pat. Gostei de ver o ponto de vista dele sobre as coisas e sobre o lado bom de tudo. Ele é sempre tão positivo que me deixou com vontade de ser da mesma forma, mesmo em momentos difíceis. Claro que em alguns momentos eu ficava irritada com Pat de tanta positividade, mas ele estava tentando ser uma pessoa do que era no passado, o que é bem legal.
"A vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal. (...) E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza." (pág. 193)
Única coisa que não gostei do livro foram as narrativas sobre os jogos. Confesso que isso foi um pouco cansativo e chato. Na verdade eu não me interesso por isso, então para que tantos detalhes? Acho que se houvesse menos partes sobre isso, talvez o livro fosse mais avaliado por mim. Entendo que o futebol gira em torno da personalidade de Pat, mas houve muito futebol e pouco romance. Exceto isso, é um bom livro.

Avaliação: ♥ ♥ ♥

23 comentários:

  1. Eu já li o livro mas não lembro muito da história, fiquei muito confusa com os pensamentos do Pat. Sentia como se ele fosse deficiente ou agisse como uma criança por causa da narrativa, mas fora isso, gostei do livro. Eu preferi o filme porque consegui entender melhor algumas coisas, mas não que a leitura tenha sido ruim.
    Abraço, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo eu me senti um pouco confusa também, mas depois o personagem conseguiu me conquistar de alguma forma rs. Eu, infelizmente, não consegui ver o filme completo. :(

      Beijos.

      Excluir
  2. Ahh às vezes o pessoal desce a lenha e eu gosto rsrsrsrssr por isso é bom conferir. Não li o livro e nem vi o filme, mas tenho muita curiosidade <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sempre gosto de conferir rs. Às vezes algumas opiniões eu concordo, mas é raramente rs. Espero que o livro te agrade como me agradou. :D

      Beijos.

      Excluir
  3. O papo dos jogos já me cansou no filme, imagina então no livro kkk eu gostei da história também, mas acho que não me arriscaria no livro, muito provavelmente seria uma leitura arrastada. Mas que bom que apesar de todas as críticas negativas, você insistiu e acabou gostando!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez você até gostasse do livro. Eu tinha esse receio por conta do filme, mas foi uma boa experiência rs.

      Beijos.

      Excluir
  4. Olá!
    Eu não tinha muito interesse em ler esse livro. Até agora.
    Acho muito legal toda essa história de positividade e superar a si mesmo.
    O livro deve trazer várias reflexões sobre isso, por isso deve ser legal.
    Adorei conhecer seu blog, já estou seguindo :3

    Abraços!

    -Ricardo, Blog Lapso de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem bastante reflexão, sim. E a forma como Pat superou, por mais que tenha demorado, foi de uma maneira boa.

      Obrigada! :D Beijos.

      Excluir
  5. Oiiii

    Ainda não conferi o filme, mas tenho curiosidade... ah só por Emma Watson e Logan Lerman ja vale a pena ...rsrs
    Tentei ler o livro, mas meio que não funcionou pra mim, a narrativa me pareceu chata e arrastada, infelizmente. Fico feliz que vc tenha gostado.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que você confundiu os filmes rs Esse que você citou é As Vantagens de Ser Invisível, não? rs O da foto é com a Jennifer Lawrence e Bradley Cooper. Que pena que o livro não tenha funcionado para ti :( Para muitos não funcionam mesmo.

      Beijos.

      Excluir
  6. Heey

    Eu assisti ao filme e não gostei muito da estória, então não sei se iria gostar do livro.
    Acho que não é o tipo de estória que me prenderia...
    Mas que bom que foi uma boa experiência pra você!!

    Beijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme também não me agradou em nenhum momento, tanto é que nem consegui terminar de assistir rs. Sim, o livro me proporcionou uma boa experiência, ainda bem rs.

      Beijos.

      Excluir
  7. Tenho vontade de assistir ao filme e depois o livro( porque sou dessas ahahah), a história atrai bastante né? É tão parecido com nossa realidade.

    Gostei da sua resenha :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre prefiro ler o livro antes haha acho que quase todo mundo, não?! hahaha A história do livro eu gostei muito mais. Espero que te agrade nos dois pontos ou ao menos em um rs.

      Obrigada! :) Beijos.

      Excluir
  8. Eu li e de verdade não gostei. A leitura foi cansativa e nada acontecia e a Tiffany é uma chata e ele é chato, não foi um livro pra mim, hahaha. Mas, o filme eu amo mtmtmt, sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha no começo eu me senti da mesma forma em relação ao Pat. Na verdade, ele foi um pouco chato em alguns momentos, mas gostei do livro, mais do que do filme rs.

      Beijos!

      Excluir
  9. Eu li e de verdade não gostei. A leitura foi cansativa e nada acontecia e a Tiffany é uma chata e ele é chato, não foi um livro pra mim, hahaha. Mas, o filme eu amo mtmtmt, sério.

    ResponderExcluir
  10. Vejo que esse livro divide e muito as opiniões.
    Ainda não li, mas tá na minha lista!!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro sempre divide opiniões :( Foi por esse motivo que resolvi ler e tirar as minhas conclusões e ainda bem que foram positivas haha. Leia! Espero que goste do livro, assim como eu.

      Beijos.

      Excluir
  11. Ja vi o filme e é demais, mal posso esperar para ler o livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente você goste do livro também. :D

      Excluir
  12. Olá!
    Quando li 'o lado bom da vida' terminei com um sentimento que não sabia descrever, sério... E aí gostei ou não gostei? Então até hoje fico meio assim... Acho que foi uma leitura válida, mas não chegou nem perto de entrar pra lista de favoritos :\ mas tbm não foi a pior leitura que já fiz RS
    Então acho que é bom pra passar o tempo, mas não voltaria a lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mais que eu tenha gostado do livro, também não sei se leria novamente rs. Concordo que foi uma leitura válida e aprendi um pouco com ela.

      Excluir