quarta-feira, 1 de junho de 2016

[Resenha] A Coroa

Escritora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 310
Sinopse: "Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. 
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava. 
America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. 
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava."
"Esse tipo de tristeza, silenciosa e solitária, é capaz de tomar conta tão rápido que às vezes nem notamos." (pág. 46) 

A Coroa é o último livro da série A Seleção. Você pode encontrar a resenha de todos os livros aqui no blog: A Seleção | A Elite | A Escolha | A Herdeira.

A narração deste livro começa a partir do final de A Herdeira. Confesso que no começo me senti um pouco perdida, pois não lembrava como havia terminado. Mas com o decorrer dos fatos, comecei a me lembrar de tudo. E até mesmo na história conta um pouco do ocorrido.
"Acho que isso é importante, um completar o outro." (pág. 71)
"Mas a beleza é subjetiva. Você sabe que às vezes o que torna uma pessoa atraente é o jeito que ela faz você rir ou como ela parece ler sua mente?" (pág. 115)
Eadlyn ainda sente a falta do seu irmão. Está lidando com sua mãe sendo medicada, preocupada com a saúde de seu pai (que só quer ficar ao lado de sua querida America) e, além de tudo, está tentando lidar com A Seleção. Há muitas decisões a serem tomadas, mas com tanta coisa acontecendo, Eadlyn não se sente capaz para isso.
"Eu estava rodeada de exemplos de como o amor, o amor verdadeiro, era capz de tornar uma pessoa mais forte diante das circunstâncias, ainda que fosse necessário enfrentar a maior decepção da vida." (pág. 147)
É possível ver o amadurecimento que Eadlyn teve após o ocorrido. Passou de uma menina mimada para uma garota destemida. Ela se viu na obrigação de ajudar o país e dar um descanso para seu pai. Confesso que foi uma surpresa o modo como ela lidou com tudo. Mesmo com algumas mudanças, ela ainda é inocente: confia demais em algumas pessoas e não consegue ver o mal por trás disso. Mas graças a srta. Brice e Neena, que estão ajudando com tudo que é preciso, Eadlyn ainda mantém uma esperança.
"Sorri sozinha, pensando que nós dois enfrentávamos situações parecidas: nos entregando ao futuro, sem garantias de um "felizes para sempre."." (pág. 176)
"Amor. Eu achava que o amor era como uma roupa, incapaz de vestir duas pessoas do mesmo jeito. Ainda não sabia o certo o que aquela palavra significava para mim, mas tinha a sensação de que chegaria a uma definição antes do que imaginava. Só restava saber se a definição me satisfaria." (pág. 211)
Claro, não poderia deixar de falar da Seleção. Eadlyn conseguiu dedicar mais tempo aos Selecionados e passou a conhece-los um pouco melhor. No começo do livro é bem perceptível a sua dúvida entre os restantes, mas com o decorrer você já consegue perceber quem "roubou o coração" da princesa. Eu já esperava que Eadlyn fosse ficar com quem ela ficou. Na verdade estava torcendo para ele e mais um finalista (que, na minha opinião, são dois fofos!).

Li muitas críticas deste livro, mas eu adorei! Ver uma Eadlyn completamente diferente, regras sendo quebradas, laços de amizade sendo feitos... foi um ótimo final para a série, Acho que Kiera soube fechar com chave de ouro. O final do livro vai te deixar com um gostinho de "quero mais".
"Era uma sensação deliciosa: amar. Eu tinha tantos luxos na vida, e achava que já tinha experimentado um pouco de amor antes, mas só então percebi que não passava de uma imitação de uma coisa que nem deveria ser imitada." (pág. 239)
"Encontrar um príncipe talvez suponha beijar muitos sapos. Ou enxotar muitos sapos da sua casa. Apaixonar-se talvez suponha mergulhar de cabeça naquilo com que você sempre sonhou. Ou molhar o dedo do pé em algo que passou a vida inteira temendo. O seu "felizes para sempre" pode estar à sua espera em um campo com quilômetros de extensão. Ou em um curto intervalo de sete minutos." (pág. 309)
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥

2 comentários:

  1. Eu, sinceramente, esperava mais desse livro. Não que eu não tenha gostado, eu gostei, mas o livro não respondeu as minhas expectativas, sabe?
    Eu gostei mais da Eadlyn nesse livro, ela amadureu bastante desde o inicio da A Herdeira, mas acho que a Eadlyn ficou meio "cega" em certa parte para não ver o q certa pessoa estava querendo, mas ok.
    Eu gostei bastante de quem ela ficou, já suspeitei no primeiro livro, então nem foi tanta surpresa, mas fiquei triste por ela não ficar com quem eu queria kkkk
    Amei a resenha, ela está maravilhosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo. Eu gostei bastante como Eadlyn amadureceu nesse livro e como tudo ocorreu. Esperava também que ela ficasse com quem ela ficou desde A Herdeira rs. Mas de certa forma eu a entendo: às vezes não percebemos atos de amor/carinho de uma pessoa até que PUFF, algo super grande acontece rs.

      Obrigada! :D

      Excluir