domingo, 4 de outubro de 2015

[Resenha] Deixe a Neve Cair

Escritores: John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle
Editora: Rocco
Páginas: 335
Sinopse: "Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem, mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor."
"Eu estava em um daqueles dias em que você sente que a vida... gosta de você." (pág. 10) 

 Deixe a Neve Cair é divido em três contos, cada um escrito por cada autor.

O livro inicia com o conto de Maureen Johnson (O Expresso Jubileu). Nesse, a jovem Jubileu tem seu Natal estragado pelos pais, que foram presos por causa de uma confusão em uma loja da Flobie. Então ela tem de pegar um trem para a Flórida para passar o Natal com os avós, deixando seu namorado para trás. Mas o trem fica preso numa nevasca, indo parar na cidadezinha de Gracetown, onde tudo acontece (tudo mesmo, todos os contos). 
"A proximidade não leva à familiaridade." (pág. 11)
"Eu sei que ninguém é perfeito, que por trás de toda fachada de perfeição há uma confusão distorcida de subterfúgios e arrependimentos secretos..." (pág. 23)
No conto de John Green (O Milagre da Torcida de Natal), conhecemos Tobin e seus amigos, que estão prontos para passar toda a véspera de Natal assistindo uma maratona de filmes do James Bond. Até que ele recebe uma ligação de um amigo, dizendo que na Waffle House onde ele trabalha está cheio de líderes de torcida. Tobin não hesita em aceitar o convite de ir para a Waffle House e se divertir um pouquinho com as garotas. 


"- Nossa, eu amo você - falei. - Ah - respondeu ela. - Um ah bom? - perguntei. - O melhor ah do mundo." (pág. 204)
O último conto, de Lauren Myracle (O Santo Padroeiro dos Porcos), vai contar com Addie como protagonista. Ela está de coração partido, pois terminou com o namorado, e está passando por um momento terrível na sua vida. Com a ajuda das amigas, ela vai tentar passar por isso e esquecer Jeb. Se ele ao menos tivesse ido se encontrar com ela na Starbucks como havia marcado... Mas agora Addie tem uma missão: buscar o miniporco de Tegan na Pet World, pois aquilo significa muito para a amiga, e com isso ela irá provar que não é uma egoísta e que consegue pensar nos outros.
"Os olhos dele, quando finalmente se afastou, pareciam aconchegantes como chocolate derretido. Ele sorriu, e eu me derreti em uma poça de chocolate também." (pág. 214)
"Não é que ele não me amava, porque eu sabia que ele amava. Quanto a mim, eu o amava tanto que até doía." (pág. 218)
Quando comecei a ler, fiquei pensando em como todas aquelas histórias e personagens se entrelaçariam. Minha resposta veio assim que comecei a ler o segundo conto e quando todas as histórias encaixam-se, você fica completamente apaixonado! São histórias bem divertidas e que trarão alegria e aquele espírito natalino. E o final... é meio inesperado, e gostei da maneira como tem personagens dos três contos no mesmo lugar, e eles têm uma ligação incrível.

Em geral, ele é bem leve e tem uma escrita bem tranquila e agradável de se ler. Vale a pena a leitura.


"Arrepios disparavam pela minha coluna, porque qualquer frase que combinava 'eu amo você' com 'mas' não podia ser boa." (pág. 249)
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Um comentário:

  1. Oi Tudo bem?
    Ganhei esse livro em uma promoção, li ele no mês de Janeiro foi uma leitura muito gostosa e eu podia imaginar a neve :) Meu conto preferido foi o O Expresso Jubileu, também gostei do final.
    Beijos

    ResponderExcluir